para compartilhar sabores e lembranças olfativas daqui e de outras terras...como o nhoque da nona, o arroz com bacalhau de vovô, as almondegas de minha mãe, o risoto de linguiça do meu pai, o thanksgiving dinner da mammy, o german chocolate cake da cindy, o doce de leite de tia mercedes, o doce de cidra da aninha, o doce de mamão da célia, o doce de pera da margarida, as pimentas da celha, os bolos da semiramis, os patês da rosana e por ai vai....


domingo, 23 de novembro de 2014

bisteca com caramelo tipo teriyaki

quem gosta de molho adocicado com certeza ira aprovar esta receita.
o molho teriayki esta presente em muitos pratos da cozinha oriental.
este meu molho é um genérico do original, pois opto por usar o fundo da frigideira que grelhei a bisteca pra fazer o molho e não fazer o molho e despejar sobre a bisteca suína

tempero a bisteca  com sal, pimenta moída na hora, um pouco de catchup e suco de laranja


grelho em frigideira de fundo grosso, depois de todas prontas, separo num prato aquecido para fazer o molho


coloco no fundo da frigideira, duas colheres de sopa de açúcar mascavo, gengibre ralado uns 2 cm, duas colheres de vinagre de arroz, uma bebida que pode ser saque, vodca, congnac ou cachaça (uma ou duas colheres de sopa) e molho de soja a gosto, assim que começar borbulhar, devolvo as bistequinhas na frigideira para ganharem um caramelado e sirvo em seguida


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

pavlova

de vez em quando tenho muitas claras por aqui, uso bastante em bolo de claras, pudim de claras e suspiros.
mas nesta época do ano é um martírio assar suspiros, forno ligado direto, meio aberto, a cozinha pega fogo.
precisa aproveitar as claras, safra de maracujá em curso e precisava de uma sobremesa, perfeito, pavlova!
sempre uso a receita da Nigella, que é certeira, deliciosa e não dá erro.

pavlova de maracujá
receita e texto daqui

ingredientes:

4 claras
pitada de sal
250 g de açúcar
2 colheres (chá) de amido de milho
1 colher (chá) de vinagre de vinho branco
1/2 colher (chá) de extrato de baunilha
200 ml de creme de leite (usei de caixinha)
2 ou 3 maracujás (e/ou outras frutas, de preferência mais azedas)
coco ralado (opcional, não usei)


Preaqueça o forno em 180°. Risque um círculo de 20 cm num pedaço de papel manteiga e reserve-o juntamente com uma assadeira (geralmente uso a de pizza).
Usando a batedeira, bata as claras com o sal até que forme picos lisos. Com a batedeira ligada, vá jogando o açúcar, em colheradas, até que surja um merengue firme e brilhante. Fora da batedeira, salpique o amido de milho e acrescente o vinagre e a baunilha. Incorpore com a ajuda de uma espátula, com cuidado, sem misturar muito, apenas para incorporar mesmo. Separe uma colher de chá do merengue e ponha sobre a forma, bem no centro. Ponha então o papel por cima: o merengue vai segurá-lo no lugar. Despeje o merengue com cuidado sobre o papel, formando a base da pavlova, seguindo a linha do círculo e achatando um pouco o topo. Você pode deixar as laterais bem lisas ou formar picos, caso queira. 
Leve ao forno e imediatamente baixe a temperatura para 150°. Deixe assar por cerca de 1 hora e 15 minutos: ele deverá crescer e ficar bem seco e quebradiço. Desligue o forno, abra a porta e deixe esfriar completamente.
Retire o papel manteiga da base e aqui você tem duas opções: a Nigella costuma inverter a base e usar o fundo como topo. Eu prefiro deixá-la na mesma posição em que assou, acho que fica mais bonito.
Separe a base num prato de servir. Se você for usar creme de leite fresco, bata-o até atingir o ponto anterior ao chantilly. Se usar o de caixinha, simplesmente despeje-o sobre o topo da pavlova (se usar o de lata, tire o soro). Corte os maracujás e despeje-os com uma colher sobre a pavlova. Caso vá usar alguma outra fruta, finalize com ela. Outra opção é polvilhar coco ralado por cima.

Fonte: Feast: Food that celebrates life – Nigella Lawson.


as minhas considerações:

  • assim como Lua Limaverde do delicioso Quiche de Macaxeira, prefiro deixar na mesma posição que assei,
  • de vez em quando uso creme de leite, mas nesta usei creme de confeiteiro e creme de leite, tinha uma sobra, aproximadamente uma xícara de creme apenas no centro
  • para a cobertura, fiz uma caldinha com açúcar e um pouco de amido de milho, caldinha rala e despejei sobre a pavlova, na verdade exagerei na calda, que nem se vê o creme
  • meu forno a gás não tem 150 graus portanto assei como asso suspiros, semi aberto,  com uma rolha na porta
  • poderia ter assado no elétrico que tem esta temperatura, mas minha assadeira era muito grande para o forno e eu não quis mexer para trocar de assadeira



Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

domingo, 9 de novembro de 2014

Mesa SP

tive o prazer de participar do evento Mesa SP 2014.



o tema me agradou muito - conexão essencial: o produtor familiar e a cozinha.
além de ter a honra de estar lado a lado com vários ícones da nossa gastronomia como Guga Rocha, Dalton Rangel, Neka M Barreto, Monica Rangel, Angélica Vitali, Heloísa Bacelar, Roberta Sudbrack, Claude e Thomas Troigos, A. L. Trajano, entre outros, conhecer gente nova, talentosa e criativa como W. Medeiros e Gabriel Vidolin que certamente vão fazer a diferença nos próximos anos no cenário gastronômico nacional, e como "plus" ter a chance de estar com gente como Ferrán Adriá (Fundação El Bulli, Espanha) presidente do G11.

neste ano Alex Atala, foi o anfitirão do conselho que é formado pelo italiano Massimo Bottura (pelo francês Michel Bras o japonês Yukio Hattori, (médico e presidente da Ecole de Cuisine et Nutrition) o mexicano Enrique Olvera, o espanhol Joan Roca (El Celler de Can Roca, Espanha), o peruano Gastón Acurio, o inglês Heston Blumental (The Fat Duck, Reino Unido), o dinamarquês René Redzepi (Noma, Dinamarca), o americano Dan Barber (Blue Hill, Estados Unidos). 
além das palestras, tiveram aulas, degustações de vinhos, feirinha do produtor, espaço farofa com food trucks, tudo isto reunidos no excelente campus do Senac Santo Amaro
para quem vivencia a gastronomia, foi um evento ímpar.
saio deste evento com um enriquecimento dos meus conhecimentos, com outro olhar sobre a gastronomia e com a certeza de que a nossa gastronomia tem um lindo futuro com tanta gente jovem envolvida, pesquisando e vivendo a gastronomia.


fonte da foto: semanamesasp

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

sábado, 8 de novembro de 2014

Otavio Machado Café e Restaurante

tive o prazer de conhecer este espaço lindo e descontraído com uma proposta diferenciada, aberto desde o café da manhã até o jantar.  


casa fica fora do circuito badalado, porém é um local de fácil acesso, perfeito para happy hour ou para aquele almoço tranquilo.


as mesas são montadas meio a um jardim, com lindas jabuticabeiras, se você curte comer meio a muito verde e olhando para o céu, certamente você vai gostar muito deste local.



a cozinha está a cargo da talentosa  e super simpática chef Juliana Mendes, que apesar de jovem tem um bagagem incrível, já passou por cozinhas renomadas.
tudo o que provamos deste menu autoral, estava sensacional no sabor e com belíssima apresentação.
tudo isto vem provar a proposta da chef  Juliana Mendes“a excelência no atendimento sempre foi um de nossos principais objetivos, e parte dos esforços para alcançar essa meta é o cuidado dedicado a cada um dos detalhes, da escolha dos ingredientes ao ambiente”.
aproveito para agradecer o convite e desejar muito sucesso a sócia e chef Juliana Mendes.

Otávio Machado Café e Restaurante
Endereço: R. Otávio Machado 283, Chácara Santo Antônio, São Paulo/SP.
Horário de funcionamento:
Almoço – Seg a Sex, das 12h às 15h, e Sab e Dom, das 12h às 17h.
Jantar – Terça a Sex, das 18h às 22h. Sab e Dom, fechado para eventos.
Café Otavio Machado – Seg a Sex, das 8h às 18h, Sab e Dom, das 9h às 18h.
Informações e reservas: (11) 38041079.
Cartões de débito e crédito: Todos
Vale refeição: Ticket Restaurante, Alelo, Sodexo
 
fonte da fotos: Castilho+Mostano Communication House

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

bolo indiano do o melhor restaurante do mundo da Rosângela

para quem gosta de bolo aromático, este bolo é imperdível.
poderia ter feito com cobertura  tal qual a receita, mas era para servir com um chá de cidreira, então optei apenas por açúcar.
na receita, vou passar com a cobertura, uma vez que é muito comum encontra-lo nesta apresentação, assim a receita fica completa.
a receita do bolo veio lá da cozinha da Rosângela, o excelente blog o melhor restaurante do mundo, ela fez um pequeno ajuste na receita e ficou perfeita. se você ainda não conhece o blog, corra lá e confira.
grata Rosângela por partilhar esta delícia!

 
bolo indiano 
receita e texto na integra do blog  omelhorrestaurantedomundo

Ingredientes da massa:
6 ovos (gemas e claras separadas)
100 g de manteiga em temperatura ambiente
1 e 1/2 xícara de açúcar mascavo
1 e 1/2 xícara de farinha de rosca
1/2 xícara (chá) de leite (por minha conta)
1 colher (chá) de fermento em pó (usei 1 colher (sopa) de fermento)
1 colher de café de canela
1 pitada de noz moscada 
Cobertura e recheio:
1 lata de leite condensado
2 colheres de sopa de margarina ( usei apenas 1)
1 xícara de leite (usei 200 ml de creme de leite fresco)
1 colher (sopa) rasa de amido de milho
1 colher (chá) de canela em pó
Modo de preparo da massa:
Na tigela da batedeira, coloque as gemas, a manteiga, o açúcar e bata até formar um creme claro e homogêneo. Em seguida, adicione o leite, a farinha de rosca, o fermento em pó, a canela e continue batendo até que todos esses ingredientes secos fiquem bem encorporados ao creme. Bata as claras em neve e misture-as delicadamente à massa com o auxílio de um fouet. Despeje a massa sobre uma fôrma redonda com fundo removível de 22 cm de diâmetro untada e enfarinhada(você poderá utilizar também uma fôrma retangular, se assim desejar). Leve o bolo para assar no forno pré aquecido a 180°c por aproximadamente 40-45 minutos, ou faça o teste do palito no centro do bolo, se ele sair limpo, já pode retirá-lo do forno. Só desenforme-o depois de frio. 
Modo de preparo da cobertura e recheio:
Coloque todos os ingredientes da cobertura e do recheio em uma panela misture tudo com o auxílio de um fouet. Leve a panela ao fogo moderado, mexendo sem parar até engrossar. 
Montagem:
Depois que o bolo estiver totalmente frio, corte-o ao meio. Coloque metade do recheio sobre o bolo cortado. Em seguida, por cima do recheio, coloque a outra metade do bolo e finalize cobrindo-o com o restante do creme. Não precisa cobrir a lateral do bolo, deixe-a sem a cobertura, dessa forma você terá um "naked cake", que está muitíssimo em moda e que, na minha opinião, é um charme! Polvilhe canela por cima do bolo e, se desejar, enfeite com pauzinhos de canela e cerejas em conserva, como eu fiz no meu. Esse bolo geladinho é uma delícia, mas você pode serví-lo em temperatura ambiente e acompanhá-lo com um cafezinho.


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

WBD2014 - pão bicolor com urucum

mais um ano participo deste evento internacional WBD 2014 organizado pela Zorra para comemorar o dia do pão.
costumo dizer. que fazer pão além de ser um sacerdócio é um excelente exercício de paciência.
assistir a  transformação da massa pelo levedo e pela ação do calor, o aroma do pão assando invadindo a casa, a manteiga derretendo, são momentos raro prazer.


nas minhas ultimas postagens no WBD procurei sempre optar por receitas que possam ser reproduzidas ao redor do mundo sem dificuldades, com ingredientes simples, porém neste ano optei por usar, urucum (Bixa orellana), o nosso colorau.


segui em frente com o projeto, apesar de não ter certeza, de que esta especiaria poderia ser encontrada com facilidade, porém, quem desejar reproduzir o pão, poderá fazer usando, curcuma ou açafrão da terra (Turmeric), curry,  páprica doce ou outra especiaria colorida para dar o mesmo efeito.


pão bicolor de urucum

1 ovo ligeiramente batido
2 colheres de margarina com sal
2 colheres de sopa de óleo de canola
2 colheres de açúcar
1 colher de sopa de sal
2 colheres de chá de fermento seco biológico
aproximadamente 800 g de farinha de trigo branca
250 ml de agua mineral

2 colheres de sopa de urucum (colorau caseiro) para usar na segunda massa
2 colheres rasas de chá de sal para usar um colher em cada massa

  1. junte todos os secos a parte da farinha, aproximadamente 400, exceto o colorau e o sal
  2. junte os líquidos e misture com uma espátula, depois de bem misturada, ficará uma massa pegajosa e muito hidratada, 
  3. separe com a ajuda da espátula a metade da massa e passe para outro bowl
  4. agregue parte da farinha e e o sal até obter uma massa lisa e homogênea,
  5. no outro bowl, misture parte farinha ao colorau  e amasse até obter a massa lisa e homogênea
  6. as massas devem ficar macias
  7. deixe crescer por 1 hora, quando o crescimento estiver completo, abaixe a massa para tirar o ar
  8. abra cada massa em retângulos de tamanhos iguais
  9. sobreponha um retângulo sobre o outro
  10. enrole e dê o formato desejado
  11. dê piques no pão e polvilhe farinha
  12. deixe crescer por mais 45 mim e leve ao forno até dourar

este efeito bicolor deu um toque especial aos pães servidos com frios e patês

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

ora, pitangas!!! faz seis anos...e tem naked cake de frutas

seis anos...
como de costume no aniversário do blog faço sempre, uma reflexão, constato hoje uma enorme diferença entre o primeiro ano e o último ano do blog, seja na forma de blogar, nas fotos mais elaboradas, nos acabamentos mais atraentes, enfim mudanças para melhor, porém o norte é o mesmo, compartilhar, agregar, partilhar e especialmente aprender e reforçar os laços de amizade.
neste ano optei por postar um bolo de festa, um bolo de comemoração. 
quero falar especificamente de alegrias e das amizades conquistadas no decorrer dos anos,via comentários, visitas,  encontros, telefonemas, e mails, in box etc e tal.
claro que não posso deixar de mencionar, as edições do encontro gourmet, quando  pudemos conhecer muita gente, blogueiros de norte a sul, muitos de nossos seguidores e leitores, sempre momentos muito especiais e de imensa alegria.
muitos são colegas blogueiros, outros são blogueiros que admiramos, que nos ajudaram dar o start no nosso blog, nem digo ajuda no sentido exato da palavra, mas sim aquela ajuda chamada: inspiração e coragem de começar.
nem estou falando de blogueiros estrelas, famosos, estou falando de blogueiros com cozinha do dia a dia, cozinha simples, gente que realmente fez e faz diferença na minha vida de blogueiro.
muita gente querida que apesar de distancias, são pessoas tão próxima do nosso convívio.
isto sem falar, daquelas pessoas que adoramos receber na nossa casa, cozinhar para elas, vibrar pelas suas conquistas, sofrer com suas angustias, enfim pessoas especiais que jamais teríamos contato se não fosse esta experiência única de ter um blog.
desta vez, quero agradecer aos blogueiros queridos que sempre estiveram do meu lado, de uma forma mais especial, mais particular, que me inspiraram  e que continuam me inspirando a seguir nesta aventura de ter um blog.
o ponto alto de todas as amizades conquistadas, veio no final do ano passado quando experimentei uma experiência única e particular  que acabou tomando um rumo inesperado, blogueiros ao redor do mundo assistindo e se emocionando ao mesmo tempo com a apresentação do chegadas e partidas da GNT que foi gravado com a querida Léia e comigo no aeroporto de Guarulhos, num momento muito especial da vida dela.
na ocasião, recebemos uma enorme demonstração de carinho de tanta gente, daqui e de vários lugares do mundo. pura emoção para nós!
foi um momento mágico e que só foi possível pelas amizades conquistadas e pelas mídias que o blog nos permitiu conquistar.
externo aqui, neste post,  a minha enorme gratidão pelo carinho e atenção que tenho recebido nos últimos seis anos.
saibam que cada um de vocês tornam meus dias mais alegres.
e agora rumo ao ano VII do ora, pitangas!!!


naked cake de frutas frescas

bolo: pão de ló de laranja
  1. asse cada receita em duas formas iguais, não corte o acabamento é melhor
  2. neste bolo usei duas receitas, a primeira para dividir o bolo base e a outra para os 4 bolos menores
  3. não unte as beiradas da assadeira
  4. unte o fundo e utilize papel manteiga untado para assegurar o acabamento
  5. polvilhe o bolo com açúcar antes de virar, para evitar que o bolo grude no prato de apoio
  6. utilize depois de completamente frio
  7. não umedecer os bolos com suco, a fruta fará este papel
creme: creme de confeiteiro e creme tipo chantilly de caixinha,  a mescla é mais creme de confeiteiro frio do que creme tipo chantilly batido na hora para não fica muito mole. nunca usei creme de leite fresco.

frutas: podem ser todas vermelhas ou somente morangos, carambolas, kiwis, goiabas, mangas, uvas, phisalis.
só não recomendo frutas que oxidam (maçã, peras) ou que soltem agua (laranjas, abacaxi)

montagem:
  1. use um prato maior do que o bolo base, para poder enfeitar com as as frutas
  2. coloque o bolo base, "cole" no fundo do prato com um pouco do recheio, para evitar deslizamento
  3. recheie do centro para as beiradas deixando um 5 cm de borda, para confeitar usando o bico perle ou pitanga
  4. coloque as frutas apenas na parte central do recheio para não desmanchar os picos
  5. proceda assim até montar todos os bolos
  6. enfeite o topo com o bico de confeitar e disponha as frutas
  7. por ultimo use açúcar de confeiteiro, preferentemente o açúcar gelado

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

pão de mel embalado

o melhor de fazer pão de mel é o aroma das especiarias que fica na cozinha.
normalmente faço muitos, pela manhã asso os bolinhos, a tarde recheio e cobertura, a noite acabamento.
o dia todo a casa exala aromas como cravo, canela, chocolate. 
adoro!


















pão de mel
2 xícaras de farinha de trigo peneiradas
1/3 de xícara de chocolate em pó
1/2 xícara de açúcar mascavo
2 colheres de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de café de fermento em pó
1 colher de chá de cravo moído
2 colheres de chá de canela em pó
1 xícara de leite
1/2 xícara de mel
2 colheres de margarina
1 ovo
misture o ovo, o mel e a margarina, reserve. peneire todos os secos.
agregue aos poucos os secos e o leite a mistura do ovo, margarina e mel, quando a mistura estiver homogênea, como uma massa de bolo, despeje nas forminhas de pão de mel, untadas com margarina sem sal, e leve para assar em forno médio por 12 minutos.
retire da forma, e coloque sobre uma grade para esfriar.

esta receita rende 20 unidades na forma de 8 cm.
 

montagem:

cortar ao meio e rechear com brigadeiro ou doce de leite
 

cobertura:

  1. derreter chocolate ao leite ou chocolate em moedas especial para banhar
  2. banhar um a um, usando o garfo especial
  3. deixar secar sobre o papel alumínio na geladeira por 10 minutos
  4. retirar da geladeira
  5. deixar descansar até que o chocolate volte a brilhar
  6. ai então pode embalar

















aqui já finalizados recheado com doce de leite, cobertos com chocolate ao leite e acabamento de chocolate branco.


Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

bolo halloween red velvet

halloween já esta chegando...

















este bolo foi do ano passado, usei a receita da Cinara, aprovadíssima, alias como todas as receitas postadas pela querida Cinara. grata querida!



















red velvet
inspirada na receita da Cinara
fonte daqui

1/2 xícara de açúcar
1/2 xícara (100g) de manteiga, em temperatura ambiente
2 ovos, em temperatura ambiente
2 1/3 xícaras de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de chocolate em pó
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (chá) de fermento em pó
1/2 colher (chá) de sal
1 xícara de buttermilk
1 1/2 colher (sopa) de corante alimentício vermelho
1 colher (chá) de baunilha
1 colher (chá) de vinagre branco


1. Pré-aqueça o forno a 180°C. Na batedeira, bata a manteiga e o açúcar durante 3 minutos, na velocidade média, até formar um creme leve.
2. Adicione os ovos, um de cada vez, batendo até incorporar. Não se esqueça de limpar os lados da tigela.
3. Em uma tigela grande, peneire a farinha, o chocolate em pó, o bicarbonato, o fermento e o sal. Em outra tigela, misture o buttermilk, o vinagre, a baunilha e o corante vermelho.
4. Adicione ao creme os ingredientes secos e os líquidos, alternando até terminar com os ingredientes secos.
5. Distribua a massa em duas formas usei de 28 e 25 cm, forradas com papel manteiga. asse em forno médio













o recheio e a cobertura é uma mescla de creme de confeiteiro e chantilly até  dar o ponto e consistência desejada.
neste foi mais creme confeiteiro que chantilly pois eu queria um efeito mais rústico.


















aqui o bolo com as aranhas de plástico

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

torta de maçã com bordinha


torta de maçã com massinha de bolacha é sempre uma boa opção para aquela sobremesa de domingo, para levar no almoço na mãe, na sogra, para agradar quem te convida, enfim algo simples mas que sempre agrada e nem dá tanto trabalho assim.

















  1. escorra numa peneira
  2. seque ligeiramente com papel toalha
  3. fatie as maçãs e deixe de molho em agua gelada e suco de limão por 10 mim
  4. faça o creme, o seu favorito 
  5. o meu favorito creme é este da Cherry blog da Cozinha é Poesia, que é uma pena o blog estar desativado, outro cremes você encontra no blog aqui e aqui
  6. 500 ml de leite
    5 colheres (sopa) “cheias” de amido de milho
    1 lata de leite condensado (395g) – “deve estar bem gelado”
    1 lata de creme de leite sem o soro (300g) – “deve estar bem gelado”
    Dissolva o amido de milho em parte do leite. Numa panela grossa (preferência com cabo) acrescente o amido dissolvido e o restante do leite.
    Cozinhe em fogo médio/baixo sempre mexendo até engrossar, deve resultar num creme “bem firme”.
    Passe-o para a tigela da batedeira, cubra com filme plástico (PVC) e leve para a geladeira para que fique bem gelado.
    Então o retire da geladeira e bata com a batedeira até ficar cremoso novamente. Sempre batendo vá acrescentando o leite condensado que deve estar bem gelado e depois acrescente também o creme de leite também gelado e sem o soro.
    Bata até ficar volumoso e homogêneo. Leve novamente para gelar até o momento de usá-lo.

















  1. para este pirex 2 pacotes de bolachas trituradas
  2. peneire e separe a parte mais grossa para fazer a borda, se for necessário triture um pouco mais
  3. derreta 100 gramas de manteiga sem sal  e junte as bolachas trituradas
  4. forre o fundo do pirex















  1. faça uma caldinha com 1 xícara de suco de laranja peneirado, 1 colher de sobremesa de amido de milho e umas gotas de groselha, leve ao fogo até engrossar ligeiramente como é necessário estar frio para empregar, esfrie agregando 1/4 de xícara de agua gelada mexendo sempre. reserve.
  2. coloque o creme sobre a massinha de bolacha
  3. cubra com as maçãs
  4. despeje a caldinha
  5. faça as bordas com a parte mais grossa das bolachas
















leve para gelar por pelo menos 3 horas

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

bem casados

na semana passada,
 fiz os bem casados para o casamento do meu sobrinho

















foi um enorme desafio, porque eram muitos

















aqui já recheados aguardando embalar






















arrumadinhos na festa


















mais de pertinho

















vistos de um outro ângulo


















fiz com um enorme carinho e muita vibração positiva

















felizmente deu tudo certo, foram aprovadíssimos!

Bookmark and Share
Print Friendly and PDF